Tucanos pedem renúncia de Aécio como “gesto de grandeza”

Brasília – A decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de adiar o julgamento do novo pedido de prisão do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) não aliviou a pressão do partido para que ele renuncie em caráter definitivo da presidência da sigla.
Para integrantes da cúpula tucana e até para aliados próximos ao senador, sua permanência como presidente afastado é um fator de constrangimento
EXAME.ABRIL.COM.BR