Cunha entrará para a história como o canalha que derrubou dois presidentes corruptos



A situação do atual presidente é dramática.

Neste momento acontece com Michel Temer o mesmo que ocorreu com Dilma Rousseff.

A mais absoluta perda de credibilidade.
O atual presidente não tem mais a mínima condição politica de aprovar as reformas propostas, que segundo ele próprio seriam fundamentais para a retomada do desenvolvimento e o enfrentamento da crise.

Ora, sendo assim, com Temer no comando, o país, tal como na era Dilma, está inviável.
A atitude mais digna e decente seria a imediata renúncia.

Temer, porém, não tem esse grau de dignidade e decência.
Sua queda, no entanto, é questão de tempo e o seu substituto, de acordo com a Constituição, será escolhido pela via indireta.

Eduardo Cunha entrará para a história…
Via jornaldacidadeonline.com.br