Apostilas Opção

http://www.apostilasopcao.com.br/apostilas.php?afiliado=13516

BOMBA: Dias Toffoli é réu em ação de ex-procurador. Há suspeita de fraude em urna eletrônica

,

BOMBA

Dias Toffoli deveria renunciar e as eleições deveriam ser anuladas, sendo convocadas novas eleições. Assim deveria ser o tramite normal do processo eleitoral caso o Brasil não estivesse convivendo com uma espécie de ditadura da corrupção comunista.
Matheus Carneiro foi Procurador da Fazenda e é um dos autores da ação que coloca o ministro Dias Toffoli do TSE, também responsável pelo julgamento da Lava Jato no STF, como réu, em face de suspeitas de fraude nas urnas eletrônicas. Matheus também foi o autor do pedido de Impeachment de Dias Toffoli, engavetado por Renan Calheiros (PMDB) no Senado, e que ainda perambula pelo STF.
Trata-se da Ação Popular Nº 5004277-19.2015.4.04.7204/SC, constante na Justiça Federal de Santa Catarina.

A ação

Na ação, Toffoli, a União e a Smartmatic se tornaram réus em face de investigações sobre a contratação de 91.515 urnas eletrônicas ao custo de R$ 204.236.454,69 milhões de Reais.
Tais urnas poderiam estar fraudadas, no entender dos autores da ação, já que sua contratação, bem como os aditivos são ilegais.
Outra coisa que chama a atenção, na Ação, é que o contrato vigente de 27/12/2015 a até 27/12/2016, recebeu 4 aditivos, sendo um deles, um gordo aditivo de R$ 435 mil reais.
Ou seja, nem bem havia começada a execução do contrato e o mesmo recebeu 4 aditivos, tendo um deles essa dinheirama toda envolvida. E outra coisa mais séria: quem são os donos da Smartmartic? E da Diebold? Qual a relação dos sujeitos com Toffoli, o Foro de São Paulo e o desgoverno do PT?
Segundo Matheus Faria, consta que em face do processo, Toffoli vira réu e a Smartmartic está fora das eleições por 36 meses.

Caiu a casa

É o começo das tribulações institucionais mais pesadas, já que com isso, DIANTE DESSA ILEGALIDADE NA CONTRATAÇÃO DAS URNAS, DESSA FRAUDE DE FATO, fica claro, público e notório que o ex-advogado do PT, Dias Toffoli, como Ministro do TSE e do STF deveria renunciar imediatamente e as eleições de 2014 deveriam ser anuladas, sendo convocadas novas eleições.
Isso, sem falar das investigações da Lava Jato e das provas que estão no TSE, sendo rejeitadas e renegadas. Diga-se de passagem, no atual momento da vida pública brasileira, falando-se de judiciário brasileiro, só se salva alguns poucos ministros sérios, Moro, Força Tarefa, PF, Lava Jato, Zelotes e o TRF da 4ª Região, que compreende os Estados do Sul do Brasil.
Contudo, ainda resta a tal da Procomp Indústria Eletrônica Ltda, que seria a mesma Diebold, já denunciada em outros tempos, como uma das empresas que serve ao Foro de São Paulo nas eleições pela América Latina.

magazine Luiza